Skip to content
Notifications
Clear all

O perito que mente sobre o valor real de um imóvel comete um ato antiético, um pecado e até crime


Sala do Corretor
Posts: 29
Admin
Topic starter
(@saladocorretoradmin)
Membro
Entrou: 5 meses atrás

Foto: site materialgospel.com.br

Ananias e Safira (Atos 4,32.34-35)

 

Qual a passagem bíblica que fala de um homem que vendeu suas terras e enganou para não dar a oferta?

Esta é uma célebre narração presente em Atos dos Apóstolos 5, onde Lucas conta a fraude de Ananias e de Safira.

Esse texto conta como o casal vendeu um terreno e combinou de mentir sobre o preço da venda. Por causa dessa atitude, eles foram condenados e morreram.

Esse texto segue a descrição da primeira comunidade cristã:

A multidão dos que haviam crido era um só coração e uma só alma. Ninguém considerava exclusivamente seu o que possuía, mas tudo entre eles era comum. (...) Não havia entre eles necessitado algum. De fato, os que possuíam terrenos ou casas, vendendo-os traziam os valores das vendas e os depunham aos pés dos apóstolos. Distribuía-se então, a cada um, segundo sua necessidade. (Atos 4,32.34-35).

O caso de Ananias e Safira contradiz esse modo de ser da primeira comunidade e por isso eles 'morrem', são afastados da igreja, pois considerados não coerentes.

O pecado do casal foi, portanto, de não seguir o modo de ser da comunidade ideal. Apegaram-se ao dinheiro, pretendendo enganar a comunidade e o Espírito Santo.

FONTE: abiblia.org

Leia mais sobre a passagem bíblica que relata sobre Ananias e Safira

..."Entretanto, havia um homem chamado Ananias que, junto com sua mulher Safira, vendeu uma propriedade e levou somente parte do dinheiro para os apóstolos, guardando o restante para ele. Safira sabia disso e concordou com a atitude do marido. Então Pedro lhe disse:

—Ananias, por que você deixou que Satanás enchesse o seu coração, para que mentisse ao Espírito Santo, ficando com parte do dinheiro da venda do terreno? O terreno não era seu, antes de você vendê-lo? E depois que você o vendeu, não tinha a liberdade de fazer o que quisesse com o dinheiro? Por que decidiu fazer isso? Você não mentiu para os homens, mas sim para Deus!

Ao ouvir estas palavras, Ananias caiu morto, e todos os que souberam dessas coisas ficaram com muito medo. Alguns jovens se levantaram, cobriram-lhe o corpo, levaram para fora e o enterraram. Mais ou menos três horas mais tarde chegou Safira, ainda sem saber o que tinha acontecido a seu marido. Pedro, então, lhe perguntou:

—Diga-me uma coisa: Foi por este preço que você e o seu marido venderam o terreno?

Ela respondeu:

—Sim, foi por essa quantia.

Então Pedro lhe disse:

—Por que você e seu marido concordaram em pôr à prova o Espírito do Senhor? Olhe! Os jovens que acabaram de enterrar seu marido estão aí e agora eles vão levar você também.

E no mesmo instante ela caiu morta aos pés de Pedro. Ao entrarem os jovens, viram que ela estava morta e a levaram para fora e a enterraram ao lado de seu marido. E um grande temor veio sobre toda a igreja e sobre todos aqueles que ficaram sabendo dessas coisas."

FONTE: biblegateway.com

 
Quando a mentira é crime?

 

É crime mentir perante um juiz num tribunal. No Brasil é chamado de falso testemunho, como consta no artigo 342 do Código Penal que diz ser ilegal “fazer afirmação falsa, negar ou calar a verdade” em inquéritos policiais ou processos judiciais.

 

Veja também o artigo 343 do Código Penal:

Falso testemunho ou falsa perícia

 

Art. 342. Fazer afirmação falsa, ou negar ou calar a verdade como testemunha, perito, contador, tradutor ou intérprete em processo judicial, ou administrativo, inquérito policial, ou em juízo arbitral: (Redação dada pela Lei nº 10.268, de 28.8.2001)

 

Pena - reclusão, de 2 (dois) a 4 (quatro) anos, e multa. (Redação dada pela Lei nº 12.850, de 2013) (Vigência)

§ 1o As penas aumentam-se de um sexto a um terço, se o crime é praticado mediante suborno ou se cometido com o fim de obter prova destinada a produzir efeito em processo penal, ou em processo civil em que for parte entidade da administração pública direta ou indireta.(Redação dada pela Lei nº 10.268, de 28.8.2001)

§ 2o O fato deixa de ser punível se, antes da sentença no processo em que ocorreu o ilícito, o agente se retrata ou declara a verdade.(Redação dada pela Lei nº 10.268, de 28.8.2001)

 

Art. 343. Dar, oferecer ou prometer dinheiro ou qualquer outra vantagem a testemunha, perito, contador, tradutor ou intérprete, para fazer afirmação falsa, negar ou calar a verdade em depoimento, perícia, cálculos, tradução ou interpretação: (Redação dada pela Lei nº 10.268, de 28.8.2001)

 

Pena - reclusão, de três a quatro anos, e multa.(Redação dada pela Lei nº 10.268, de 28.8.2001)

Parágrafo único. As penas aumentam-se de um sexto a um terço, se o crime é cometido com o fim de obter prova destinada a produzir efeito em processo penal ou em processo civil em que for parte entidade da administração pública direta ou indireta. (Redação dada pela Lei nº 10.268, de 28.8.2001)

Fonte: planalto.gov.br

 

Por. Prof. Fernando de Queiroz

CEO & Founder:  saladocorretor.com

Compartilhar: